Construção

CONSTRUÇÃO

INFRAESTRUTURAS Voltar

ESTAÇÃO DO METROPOLITANO DO TERREIRO DO PAÇO

Cliente
Metropolitano de Lisboa, E.P.

Contrato
Em Associação

Projeto
Ferconsult – Consultoria, Estudos e Projectos de Engenharia de Transportes,
S.A.

Valor da Obra
62.513.251 € (Valor total)
20.816.913 € (Valor Teixeira Duarte)

Localização
Praça do Comércio – Lisboa – Portugal

Descrição
Construção da estação do metropolitano do Terreiro do Paço que pertence à
Linha Azul – Baixa-Chiado/Santa Apolónia. A Estação está localizada na zona
histórica da cidade, condicionada pela vizinhança de edifícios de elevado valor
histórico e patrimonial, a que acresce uma envolvente geotécnica e hidro
geológica de elevada complexidade. A estação apresenta como dimensões
gerais, 148 m de comprimento, 28 m de largura e 28 m de profundidade no
ponto mais profundo de escavação. A laje inferior da estação encontra-se a
cerca de 20 m abaixo do nível médio das águas do rio Tejo.
Execução de uma cortina de contenção formada por 427 estacas secantes com
1.50 m de diâmetro e 36 m de profundidade, com um afastamento entre estacas
secundárias de 1.75 m que definem o contorno da estação. Após a execução das
estacas de contenção, foi executada uma laje profunda de Jet-Grouting, com
3 metros de espessura, ao nível do equador do túnel existente e previamente
preenchido com concreto leve de baixa resistência (4 Mpa), a qual serviu de reforço
ao sistema de escoramento durante a escavação e contribui para a redução dos
deslocamentos da parede da cortina de contenção. Em simultâneo a este trabalho
(2.655 colunas de Jet-Grouting T-2 com 0,80 de diâmetro, correspondendo a
57.288 m de furação e 5.342 m³ de terreno tratado), procedeu-se à execução
de tratamento dos embosques, também com Jet-Grouting T-3 com colunas de
2 m de diâmetro. Após esta fase, foi executada uma viga de encabeçamento
das estacas em toda a periferia da estação com 1,5 m de altura e 2,3 de largura,
seguindo-se a escavação no interior da cortina de contenção. Esta ação foi
acompanhada pela execução de uma parede de forro em concreto armado
no sentido descendente com 0,80 m de espessura e solidarizada à cortina
de estacas. Esta parede tem por função o reforço à resistência da cortina de
contenção formada pelas estacas secantes, bem como de apoio ao sistema
de escoramento metálico. Este sistema foi constituído por alinhamentos e
em corte 5 níveis de colocação. Cada alinhamento tinha dois tubos metálicos
interligados por travessas, perfazendo um total de 180 tubos Fe-510 com 710
mm de diâmetro e espessura variável entre 16 mm e 25 mm.
A estabilização final da contenção periférica foi assegurada pela concretagem das
lajes de piso que funcionam como diafragmas, sendo realizado em simultâneo
com a remoção progressiva das escoras metálicas. Durante toda a execução
da empreitada foram implementados vários sistemas de monitoramento
e instrumentação, especificamente nos terrenos e elementos estruturais
considerados críticos, especificamente nas escoras metálicas.

Escavação 106.700 m³
Estacas de contenção 1.500 mm 15.039 m
Estacas 1.500 mm apoio à laje de fundo 2.044 m
Estacas de contenção 800 mm 7.614 m
Escoramento metálico em Fe510 2.250 ton
Aço A500 7.300 ton
Concreto 76.550 m³
Escora de Jet-Grouting
Furação 57.288 m
Tratamento 5.342 m³

Estágio
Finalizado em 2007

CLIENTES